quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Coração Fedorento (teatro) Avivamento da Fé - Anjo-shi Japão




Culto das crianças, realizado no dia 4/12/2011.
A ursa cor-de-rosa sou eu, rsrsrs.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Brinquedos feitos com garrafa pet


A forma das embalagens PET dos refrigerantes é perfeita para construir objetos divertidos para as crianças. É possível criar móbiles, porta-lápis, cofre e jogos. E o melhor: a ideia ajuda a preservar o planeta






Móbile, criatividade no ar

É muito fácil fazer esta borboleta-móbile, que traz bastante cor e alegria para o quarto de meninas e meninos. Basta pintar uma garrafa com tinta acrílica, criando os detalhes do corpo e da cabeça, recortar asas em EVA, transformar bolas de isopor em olhos e tampinhas em patas. Quer copiar? A artesã Cris Guimarães , do ateliê Arte com Reciclagem, de São Paulo, ensina.

Material:
1 garrafa PET do refrigerante Fanta + Tinta acrílica nas cores: laranja, verde, azul-turquesa, preto + Verniz acrílico + Espaguete de plástico branco (3 mm) + Estilete + 2 bolas de isopor nº 40 + 20 cm de fita de tecido xadrez + EVA listrado de 2,5 mm + EVA branco de 2,5 mm + Pincel Condor (474/18) + Canetinha preta ou caneta de tinta permanente + Cola para EVA + Fita de tecido xadrez

Como preparar:
Com a tinta acrílica cor de laranja, pinte a base da garrafa e a parte de cima, delimitada pelo próprio formato. Pinte de verde a parte de baixo. Espere secar e, com a tinta laranja, faça bolinhas na barriga da borboleta. Deixe secar. Aplique uma demão de verniz acrílico em toda a peça para preservar a pintura. Corte o espaguete em 4 partes de 15 cm (para os pés) e duas partes de 10 cm (para os olhos). Para fixá-los, faça um corte de 1 cm com o estilete nos respectivos lugares e enfie a pontinha deixando 2 cm da extremidade dentro da garrafa.

Pés: são tampinhas pintadas com tinta acrílica preta que você fixa na extremidade do espaguete com um nó por baixo.

Asas: corte o EVA listrado de acordo com o formato sugerido. Para fixá-las, faça um corte com o estilete na lateral da garrafa, proporcional ao tamanho da “asa” que será introduzida. Encaixe o EVA na abertura, de maneira que fique 2 cm dentro da garrafa. Boca: corte um EVA branco no formato da boca e faça as listras com canetinha preta para fazer os dentes. Aplique na garrafa com cola para EVA.

Olhos: com a tinta acrílica azul, pinte uma bola grande. Com a tinta acrílica preta, faça uma bolinha menor sobre a bola azul. Para pendurar a peça no teto, utilize uma espiral de caderno. Com o estilete, faça um corte mínimo na parte de cima do “corpo da borboleta” e introduza o arame deixando uma voltinha dentro da garrafa. Arremate a peça com um laço de fita de tecido.



Cofre econômico

O porquinho ganha forma com uma garrafa de 600 ml revestida com EVA colorido. Um pequeno corte na estrutura da garrafa serve de passagem para as moedas. Depois de cheio, você não precisa quebrá-lo para retirar o dinheiro - é só abrir a tampa!

Material: 1 garrafa de 300 ml + EVA listrado de 2,5 mm + EVA amarelo de 2,5 mm + Tinta relevo amarela + Cola para EVA + 2 olhos móveis nº 10 + 4 contas grandes de plástico

Como preparar:Corpo: com cola própria para EVA, encape a garrafa com o EVA listrado, de maneira que a parte de cima e a base da garrafa fiquem descobertas.

Orelha: corte o EVA amarelo no formato sugerido, fazendo uma dobra na extremidade oval e com a cola aplique rente às listras. Olhos: com a cola, fixe os olhos móveis e utilizando a tinta relevo faça os cílios.

Rabinho: corte uma tirinha de EVA listrado, enrole em um lápis e esquente com secador de cabelo bem quente para modelar. Retire o lápis e o EVA estará com o formato de espiral. Com a cola, aplique na base da garrafa, de maneira que fique empinado para cima.

Pés: com a cola, fixe as quatro contas de plástico na parte de baixo da garrafa.

Focinho: corte um círculo de EVA amarelo com o mesmo tamanho do diâmetro da tampinha e, sobre ele, aplique duas bolinhas menores de EVA preto. Cole sobre a tampa da garrafa com a cola. Abertura para as moedas: com o estilete, faça uma abertura na parte de cima da garrafa, entre as orelhas e o rabinho. Por ser a maior, uma moeda de R$ 1 real pode servir de medida.



Jogo da velha e caixa-sacolas


A brincadeira vai ficar muito mais divertida com este jogo personalizado, que pode ser levado pra lá e pra cá dentro de uma bolsinha. As peças são joaninhas e flores desenhadas sobre círculos de EVA e aplicadas em tampinhas. O tabuleiro nasce de um retalho de feltro pintado com tinta relevo. A caixa-sacola é montada a partir da base da garrafa PET. Muito lindo!

Material:
1 garrafa PET + Espaguete transparente (3 mm) de 15 cm + Caneta de tinta permanente + Tinta relevo nas cores: preto, vermelho, amarelo e laranja + Tesoura + Estilete + EVA nas cores vermelho e verde + Feltro amarelo + Fio preto encerado + 5 tampinhas vermelhas + 5 tampinhas verdes + Cola para EVA

Como preparar:Caixa-sacola: Com o estilete, corte a garrafa na horizontal 2 cm abaixo do rótulo. Com uma tesoura, faça picotes na vertical, nos gomos da garrafa (um sim, um não). O resultado serão cinco “pétalas”. Com a tesoura, arredonde a ponta das pétalas. Faça pontinhos com a tinta relevo, contornando todas as pétalas. A parte “solta” dos gomos decore com pintinhas feitas com a tinta relevo. Para produzir a alça, faça dois furos, fixe o espaguete e dê um nó por dentro. Na base da alça, amarre fitas de cetim formando um laço. Personalize a caixa-sacola colando uma flor e uma joaninha (veja como fazer abaixo) e escreva o nome do jogo com tinta relevo preta.

Peças do jogo: Corte 10 círculos de EVA branco com o mesmo diâmetro das tampinhas. Com o EVA vermelho, corte 5 círculos (com o mesmo diâmetro das tampinhas) e, com a caneta de tinta permanente, desenhe uma joaninha. Para fazer as antenas, corte 3 cm de fio preto encerado e com a cola própria cole-as entre o EVA e a superfície das tampinhas vermelhas. Com o EVA verde, corte 5 círculos (com o mesmo diâmetro das tampinhas) e com a caneta de tinta permanente, desenhe uma flor. Utilizando as tintas relevo, pinte as pétalas de vermelho e o miolo de amarelo. Com a cola, fixe as flores sobre as tampinhas verdes.

Tabuleiro: Corte o feltro formando um quadrado de 15 x 15 cm. Desenhe os nove quadrados de 5 x 5 cm com tinta relevo vermelha, fazendo pontinhos. 



Porta-lápis divertido


Aqui, uma garrafa pequena vira porta-lápis fácil. No EVA você modela o sapo com boca vazada. Uma coroa de EVA estampado dá o charme á tampinha. Ah! E você pode criar outros bichos, como girafa, urso, cachorro...

Material: 1 garrafa PET + EVA verde + EVA vermelho + Tesoura ou estilete + Cola própria para EVA + Caneta de tinta permanente + Dois olhos móveis

Como preparar:
Faça o desenho do sapo no EVA verde, que deve ter tamanho proporcional a altura da garrafa, de acordo com a foto, e corte com a tesoura. Não esqueça de deixar a boca vazada. Ainda com a tesoura ou com o auxílio de um estilete, faça um recorte na garrafa com as mesmas medidas da boca do sapo.

No EVA vermelho, produza um recorte com o formato da língua. Com a caneta de tinta permanente, faça os traços e pontos que contornam o “corpo” do sapo, a língua, a abertura da boca e faça também as duas bolinhas do nariz. Com a cola própria para EVA, aplique a língua no centro, embaixo da “boca” do sapo. Com a cola, fixe o recorte de EVA na garrafa, centralizando a boca do bicho com a abertura feita no frasco.


Selinhos recebidos, amo ganhar :)

Image and video hosting by TinyPic

Image and video  hosting by TinyPic"

Image and video  hosting by TinyPic

Presentinhos da amiga Sandra Veneziani do Blog Ao toque do Amor.





Presentinhos da amiga Anninha do Leonardo do Blog Palavras Soltas.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Versículos Bíblicos















sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Dinâmicas para Crianças - parte 2

JOGO DO LIMÃO
IDADE: 6 anos em diante
OBJ. ESP.: Ritmo, Atenção
MATERIAL: Limão
LOCAL: Quadra, pátio, sala, gramado
Formação: círculo
Organização: alunos sentados em círculo, tendo um, posse de um limão
Execução: os alunos iniciarão a brincadeira cantando: Meu limão, meu limoeiro... ao mesmo tempo passando o limão aos colegas. Ao findar a canção, o aluno que estiver de posse do limão será eliminado.


JOGO DA MEMÓRIA
IDADE: Todas
OBJ. ESP.: Memória, tato
MATERIAL: Lápis, grampos, moedas, giz, etc.
Formação: em pé, formando um círculo, mãos para trás
Execução: o recreador entregará para um aluno um objeto após outro para ser passado adiante. Após serem passados todos os objetos, todos se
sentarão e rapidamente escreverão o nome dos objetos que passarem pelas suas mãos. Vencerá quem escrever mais nomes dos objetos em um tempo
determinado.


BOM DIA
IDADE: 7 anos em diante
SEXO: Ambos
OBJ. ESP.: Educação dos sentidos
MATERIAL: Lenço
LOCAL: Quadra ou pátio
Formação: círculos
Organização: alunos em pé em círculo. Um no meio com os olhos vendados.
Execução: os alunos do círculo caminharão e sendo um apontado, dirá: Bom dia! Se o aluno de olhos vedados identificar a voz do colega, trocará de lugar
com este.


CÍRCULOS UNIFICADORES
IDADE: Ambos
OBJ. ESP.: Pronta reação e atenção
MATERIAL: Disco, toca-fitas
LOCAL: Ar livre e salão
Formação: em círculos de pé
Execução: a turma se desloca ao som da música. Quando esta parar devem formar grupos de 5 ou 3, anteriormente determinados. Os que sobrarem
ficam prisioneiros dentro do círculo. Termina quando fica somente um prisioneiro no círculo.
PERSEGUIR A BOLA


IDADE: Todas
OBJ. ESP.: Astúcia, rapidez, agilidade
MATERIAL: Bolas
LOCAL: Ar livre
Formação: duas colunas em posição fundamental. O primeiro de cada equipe com uma bola.
Execução: o primeiro de cada coluna lança a bola o mais longe possível no terreno do fogo. Isto feito, todos deverão correr para reformar a coluna atrás
da bola atirada pela coluna contrária. Vencerá a coluna que se reformar em primeiro lugar.


CORRER EM CIRCUITO
IDADE: 9 anos
OBJ. ESP.: Iniciação desportiva (hand e basquete)
MATERIAL: Bola
LOCAL: Quadra
Formação: fileiras
Organização: 2 fileiras frente a frente formando 2 equipes A e B. Primeiro aluno de cada fileiras com uma bola.
Execução: ao sinal, o aluno de posse da bola corre em direção ao que está na outra extremidade da fileira. Neste momento há trocas de lugares. O
primeiro fica último e inicia a passagem da bola ao outro. Quando chegar o 1º fica último e inicia a passagem da bola ao outro. Quando chegar o 1º, a 1º
de posse da bola. Vencerá o que executar a tarefa primeiro.


PASSE PASSE
IDADE: 10 anos
SEXO: Ambos
OBJ. ESP.: Habilidade ao passar a bola, destreza, iniciação desportiva (handball e basquete)
MATERIAL: Bolas, arcos
LOCAL: Quadra, pátio, gramado
Formação: fileiras (alunos em círculos demarcados ou dentro de arcos)
Organização: 2 fileiras frente a frente, separadas por uma certa distância, formando 2 equipes A e B. Dois alunos de cada equipe serão destacados para
ocupar um lugar, pouco afastado das extremidades, na luta central que separa as fileiras.
Execução: ao sinal, o aluno nº 1 de cada equipe, passará a bola ao nº 2 e este ao 3; 3 ao 4... O último de posse da bola, correrá em direção ao nº 1. neste
momento os demais trocam de lugar e o último ocupa o lugar do 1º. Reinicia-se o exercício, até chegar à posição inicial. ERROS: sair do lugar ao passar ou
receber a bola, deixar cair a bola, abandonar seu lugar antes que o vizinho deixe o seu.


DÊ 5 PASSOS E FUJA
IDADE: 7 anos
SEXO: Ambos
OBJ. ESP.: Orientar-se no espaço em relação a objetos e pessoas
LOCAL: Quadra, pátio
Formação: grupos de 3
Organização: três alunos sentados: 1 fugitivo e 2 pegadores
25
Execução: o fugitivo levantar-se-á, dará 5 passos e correrá sendo perseguido pelos outros que tentarão toca-lo. Tocando o perseguido, os 3 sentar-se-ão
e reiniciarão a atividade trocando os papéis.


JACO E RAQUEL
IDADE: 9 anos em diante
OBJ. ESP.: Senso de orientação, coragem, acuidade auditiva
MATERIAL: Lenço, sininho
LOCAL: Sala, quadra
Formação: círculo
Organização: alunos em círculo, mãos dadas para limitar o espaço onde 2 companheiros vão correr. Jacó com olhos vendados e Raquel com um sininho.
Execução: ao sinal de início, Raquel correrá dentro do círculo soando o sininho. Jacó (levantará) tentará pega-la. Quando for apanhada, os dois escolhem
os substitutos.


BOLA DO CAÇADOR
IDADE: 7 e 9 anos
SEXO: Ambos
OBJ. ESP.: Habilidade motora, rapidez, atenção
MATERIAL: Bola
LOCAL: Quadra
Formação: livres
Organização: livres na quadra, um aluno de posse da bola será o caçador vai sair para caça e começa a perseguir procurando tocar com a bola um
colega. O que for pego, será o cão de caça e ajudará o caçador fazendo trocas de passes a fim de chegar mais perto da caça. O jogo prosseguirá até que
todos sejam caçados.


REVEZAMENTO
IDADE: Todas
OBJ. ESP.: Velocidade
MATERIAL: Bastão de 25m de comprimento
LOCAL: Ar livre
Formação: colunas
Organização: 2 colunas frente a frente com mais ou menos 10 de distância, sendo que o primeiro aluno segura um bastão.
Execução: ao sinal, correrão, descrevendo em círculos pelo campo ao chegar a sua coluna passarão ao companheiro o bastão e assim sucessivamente.
Vencerá a coluna que concluir o exercício primeiro.
Obs.: os alunos poderão primeiramente fazer o mesmo em caminhada rápida.


CORRA SEU URSO
IDADE: 7 e 9 anos
OBJ. ESP.: Atenção, rapidez, agilidade
LOCAL: Quadra
Formação: fileiras à frente de uma linha a 10 metros, a frente deve estar uma outra aluna de costas, será o “urso”.
Execução: os alunos da fileira gritarão “corra, seu urso”. O urso sairá do seu lugar e virá ao seu encalço (dos colegas). Estes procurarão correr para o lado
em que o urso estava, sem entretanto, serem pegos. Os que o urso pegar, serão os ursinhos que auxiliarão o urso pegar.


BOLA AO CENTRO
IDADE: 8 anos em diante
OBJ. ESP.: Agilidade, destreza, reflexo
MATERIAL: Bola
LOCAL: Quadra, gramado
Formação: 2 círculos concêntricos
Organização: os alunos do círculo central serão nº 1 e os de fora nº 2. Uma bola ao centro
Execução: ao sinal, os números 2 correrão em círculo, e ao chegarem no seu par, passa por entre as pernas do companheiro e tentam pegar a bola. O
que conseguir receberá 5 pontos e trocará de lugar.


BOLA AOS 4 CANTOS
IDADE: 7 a 9 anos
OBJ. ESP.: Habilidade motora, espírito de equipe, reflexo
MATERIAL: Bola de tênis - preferencialmente
LOCAL: Quadra
Formação: 2 colunas
Organização: 2 alunos de cada equipe nos cantos da quadra
Execução: ao sinal, o professor dará a partida do centro da quadra atirando bola ao alto; abre dois adversário. Trocarão de passes entre seus
companheiros que estão espalhados na quadra. Contará pontos cada vez que a bola chegar as mãos dos companheiros.


DANÇA DAS CADEIRAS
IDADE: Todas
OBJ. ESP.: Atenção, agilidade
MATERIAL: Cadeira, toca-fitas
LOCAL: Ar livre, salão
Formação: cadeiras em fileiras aos pares, umas de costas para as outras
Organização: o número de cadeiras será a menos do que o número de participantes
Execução: ao som da música, os alunos contornarão as cadeiras. Quando esta parar, todos procurarão sentar-se. O que sobrar sairá fora e retira-se uma
cadeira. Vencerá o último a sentar.


CROQUETE
IDADE: 8 anos em diante
OBJ. ESP.: Agilidade, destreza, atenção
LOCAL: Quadra, gramado
Formação: 2 colunas
Organização: duas colunas frente a frente nas extremidades da quadra sendo equipe A e B. entre as colunas estarão dispostos 8 alunos de grande
afastamento lateral.
Execução: ao sinal, o 1º alunos de cada equipe deverá passar entre as pernas do companheiro descrevendo um zig-zag. Voltarão a coluna saindo o
seguinte. Vencerá a equipe que completar a tarefa em primeiro lugar.


MUDANÇA TRÍPLICE
IDADE: 7 anos em diante
OBJ. ESP.: Equilíbrio, destreza e reflexo
LOCAL: Quadra
Formação: círculo
Organização: os alunos numerados de 3 em 3, ficando um sozinho no centro do círculo.
Execução: ao sinal, ele dirá um dos três números (1, 2, 3) e todos os alunos correspondentes ao nº chamado deverão mudar rapidamente um ao outro. O
aluno do centro durante essa mudança deverá ocupar um dos lugares. Aquele que não chegar ao lugar, sobra e irá ao centro.


NOME: FUTEBOL COM AS MÃO
IDADE: 10 anos
SEXO: Ambos
OBJ. ESP.: Melhorar o trabalho de braço e o trabalho central do corpo-trabalho – respeitar regras e leis
MATERIAL: Bola
LOCAL: Quadra
Formação: livre – 2 equipes
Organização: livre – o professor ao centro fará, bola ao alto.
Execução: cada equipe procurará somente tocando, fazendo gol. Não poderão agarrar e nem conduzir. O jogo será sempre com o tronco flexionado.
Vencerá a equipe que fizer o maior número de gols.


CORRER EM COLUNA
IDADE: 7 anos em diante
OBJ. ESP.: Habilidade de correr em grupo, agilidade, rapidez
LOCAL: Quadra, pátio
Formação: colunas
Organização: 2 colunas à frente de uma linha de partida, na posição sentados
Execução: ao sinal “já” os alunos saem correndo até um lugar determinado. O último coloca-se em 4 apoios e os demais voltam pulando por cima do
mesmo. Será vencedora a coluna que primeiro estiver na posição inicial sentada em silêncio.


APANHAR O LENÇO
IDADE: 7 anos em diante
OBJ. ESP.: Agilidade, destreza
MATERIAL: Lenço
LOCAL: Quadra
Formação: fileiras
Organização: duas fileiras numeradas frente a frente, separadas mais ou menos 10 metros
Execução: o professor chamará um número. Os alunos correspondentes ao número chamado deverão correr ao centro, tentando levar o lenço consigo.
Se o adversário não o tocar, sua equipe terá dois pontos, se for tocado, terão somente 1 ponto. Vencerá a equipe que obtiver maior número de pontos
em determinado tempo ou quem chegar a um determinado no primeiro.


CORRIDA DE DUPLAS
IDADE: Ambos
OBJ. ESP.: Rapidez, agilidade
MATERIAL: Bolas
LOCAL: Ar livre
Formação: colunas
Organização: uma bola colocada à frente de cada coluna distante 7 m, alunos atrás da linha de partida.
Execução: o 1º aluno de cada fila, ao sinal, corre em torno da bola, volta ao seu lugar, toma o 2º pela mão, correm ambos em redor da bola e retorna ao
ponto de partida. O 1º se coloca à retaguarda de sua coluna enquanto o 2º toma o 3º pela mão repetindo o percurso. Até que todos tenham corrido 2 a
2. vencerá a equipe que completar o percurso em 1º lugar.


COMPANHEIROS ÁGEIS
IDADE: 10 anos
OBJ. ESP.: Rapidez e agilidade
LOCAL: Quadra, gramado
Formação: círculos
Organização: círculo A e B a uns 3 a 5 metros de distância um do outro. Alunos de mãos dadas (de cada círculo). Os alunos do círculo A terão seu par no
círculo B, e vice-versa.
Execução: os alunos de mãos dadas se deslocarão saltando. Ao sinal os dois círculos se dissolvem a cada aluno procura o seu par e ambos tomam posição
de cócoras. O último par a se encontrar pagará prenda.


IDENTIFICAR OS GRUPOS
IDADE: 6 anos em diante
OBJ. ESP.: Rapidez, percepção, rápida reação, atenção
LOCAL: Ar livre
Formação: livre
Organização: dizer ao ouvido de cada um, o nome de um animal
Execução: ao sinal, os do mesmo grupo se identificarão por meio de vozes do respectivo animal.


fonte: brincadeirasderua.zip.net/

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Dinâmicas para Crianças - parte 1

CACHORRO E GATO CEGO
IDADE: 7 anos
OBJ. ESP.: Audição, atenção
MATERIAL: Lenços
LOCAL: Sala, quadra, pátio
Formação: círculos
Organização: alunos em círculos que irão dois para o centro; um será o cachorro e outro o gato. Veda-se os olhos de ambos
Execução: toda vez que o cachorro latir o gato miará e o cachorro tentará pega-lo. Se conseguir, irão outros ao centro.

QUAL O PERFUME?
IDADE: 9 anos em diante
SEXO: Ambos
OBJ. ESP.: Desenvolver o olfato
MATERIAL: Frutas, perfumes, loções, etc
Formação: círculos
Organização: alunos em círculos, sendo que um irá para o centro com olhos vendados
Execução: o professor dará ao alunos do centro para cheirar o perfume e dirá: - deverás reconhecer este aroma entre outros que vou te dar. Em seguida
dará alvejante, etc... Este deverá identificar, entre outros qual foi o primeiro, etc.

TOCAR O CEGO
IDADE: Todas
OBJ. ESP.: Desenvolvimento perspectivo
LOCAL: Ar-livre, salão
Formação: círculo
Organização: alunos sentados em círculo. Ao centro, um colega de olhos vendados
Execução: um colega do círculo se levantará, tocará o ceguinho e se sentará novamente. Pelos movimentos feitos, o cego tentará adivinhar quem o tocou

COM QUEM ESTARÁ A BOLA?
IDADE: 9 anos
OBJ. ESP.: Atenção, perspicácia
MATERIAL: Bola
LOCAL: Pátio, gramado
Formação: círculo
Organização: alunos em círculo, pernas cruzadas, um aluno sentado no centro com olhos vendados
Execução: os companheiros passam a bola entre si e ao sinal do professor coloca as mãos para trás escondendo a bola. O aluno que está no centro, abre
os olhos e aponta aquele que imagina estar com a bola. Se errar repete o jogo.

GARRAFA MÁGICA
IDADE: 8 anos em diante
OBJ. ESP.: Desenvolver a imaginação
MATERIAL: Uma garrafa
LOCAL: Sala, pátio
Formação: círculo
Organização: os alunos em círculo, o professor no centro
Execução: o professor gira a garrafa no solo e quando esta parar apontará na direção de um aluno. Este deverá ir para o centro e executar uma tarefa
determinada pela turma ou professor.

COMER A MAÇÃ
IDADE: 9 anos em diante
OBJ. ESP.: Controle Emocional
MATERIAL: Maçã
LOCAL: Quadra, pátio
Formação: fileiras
Organização: em fileiras, tendo na frente das mesmas, maças penduradas
Execução: ao sinal procurar morder a maçã que lhe corresponde, sem segura-la, dentro de um tempo determinado. Vencerá a fileira que obtiver maior
número de pontos, por mordida, ou que morder a maçã primeiro, ou ainda o que comer a maçã primeiro.

O CACHORRO E O OSSO
IDADE: 7 anos
OBJ. ESP.: Atenção, audição
MATERIAL: Qualquer objeto
LOCAL: pátio, gramado
Formação: círculo
Organização: os alunos em círculos. Um sentado ao centro tendo olhos vendados, que será o cachorro. Perto de si haverá um objeto “o osso”
Execução: dado o sinal, o professor indicará um dos alunos no círculo que tentará cautelosamente pegar o osso. Percebendo o ruído, o cachorro latirá e
indicará o lado do ruído. Ao acertar a direção o professor indicará outro aluno. Se um conseguir e não for adivinhado se tira as vendas e tenta adivinhar.

O MICO
IDADE: 7 anos em diante
OBJ. ESP.: Atenção, agilidade
MATERIAL: Bolas
LOCAL: Quadra, gramado, pátio
Formação: círculo
Organização: em círculo, ficando dois alunos que se defrontam, de posse de uma bola. Uma bola será designada “MICO”
Execução: ao sinal de início, os alunos que tem a bola passam-na ao colega da esquerda, o qual rapidamente faz o mesmo e assim sucessivamente. As
bolas são passadas, o objetivo é fazer com que uma bola alcance a outra, isto é, que o “mico” seja apanhado sendo que todos evitam que isto aconteça
em suas mãos. Quem deixar cais a bola deve recuperá-la sozinho e voltar ao seu lugar para recomeçar a passá-la. Cada vez que o mico é apanhado
interrompes-se a brincadeira e o aluno que permitir ficará no centro até ser substituído.

ESTALINHO
OBJ. ESP.: Coordenação motora, ritmo, atenção
LOCAL: Ar livre e sala
Formação: círculo
Organização: alunos numerados seguidamente formando um círculo na posição “sentados”. Todos iniciam o jogo batendo duas vezes e estalando os
dedos uma vez na mão direita e outra esquerda.
Execução: um aluno ao estalar os dedos da mão direita diz seu número e ao estalar da mão esquerda, chama um número correspondente, a um
companheiro. Aquele que for chamado continuará o jogo dizendo o seu número e chamando outro. Quem errar e quem chamar o número que já saiu,
também irá sair.

ELEFANTE VOA?
IDADE: 7 anos
OBJ. ESP.: Atenção
LOCAL: Sala, quadra
Formação: círculo
Organização: alunos em círculo
Execução: o professor pergunta se determinados bichos voam. Se voam, os alunos deverão responder: voa e fazerem gestos com os braços. Ex.: Galinha
voa? Pássaro voa? Elefante voa? O aluno que cometer algum engano pagará prenda no final.

JOGO DO PUM
IDADE: Todas
OBJ. ESP.: Atenção e pronta reação
LOCAL: Ar livre e sala
Formação: círculos
Organização: alunos em círculos na posição sentados
Execução: os alunos numerando-se seguidamente, mas chegando ao número 7 deverá dizer: PUM, substituindo-os. O aluno que demorar em falar ou
não substituir o número por Pum deixará o jogo toda vez que errar. O jogo é renumerado pelo aluno colocado à sua direita.

DESCOBRIR O QUE ESTÁ MUDADO
IDADE: Todas
OBJ. ESP.: Memória, perspicácia, observação
LOCAL: Ar livre e sala
Formação: círculos
Organização: pede-se a um aluno que deixe o local e faz-se algumas modificações
Execução: quando o aluno voltar o grupo começará a contar aumentando ou diminuindo a intensidade do canto à medida que ele se aproxima ou afasta
do que mudou.

AI VAI O GANSO
IDADE: 7 anos em diante
OBJ. ESP.: Desenvolver os sentidos, memória
LOCAL: Pátio e quadra
Formação: fileira
Execução: o primeiro virando para o seguinte e dizendo: “Ai vai o ganso”. O segundo dirá “Que ganso?” Ao que o primeiro responde: “O ganso”. O
segundo fala: ... ah... o ganso. A pergunta será repetida e assim sucessivamente. Assim corre-se todas as fileiras.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

História de formiga 2 - Vídeo Completo

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Selinhos recebidos :)




Selinhos recebidos da amiga Sandra Veneziani do blog Ao toque do Amor.



Selinho recebido da amiga Anninha do blog Palavras Soltas.
Obrigada minhas queridas pelo carinho.

sábado, 27 de agosto de 2011

Versículos Bíblicos











terça-feira, 23 de agosto de 2011

A influencia da Boneca Barbie


A Boneca Barbie foi criada em 1958, pioneira na configuração de um modelo corporal que talvez seja o mais tirânico da história ocidental. Mesmo após tantos anos essa boneca continua sendo um ícone de padrão de beleza dos mais insistentes. Tendo habitado na infância de meninas do mundo inteiro por quase meio século, a Barbie tornou-se um verdadeiro clássico nas imposições das leis do corpo perfeito em nossa sociedade. Ela é a líder de venda entre todas as bonecas jamais criadas.

A historia da Barbie é muito eloqüente cujo corpo ousou imitar as formas de uma mulher adulta, enquanto os brinquedos mais tradicionais destinados as meninas sempre reproduziram a figura do bebê ou de uma criança. Apesar das convulsões iniciais, hoje sua imagem é considerada perfeitamente normal. Um modelo a ser reproduzido pelo publico infantil de várias gerações até a síndrome consumista do “complexo de Barbie”.

O maior problema em relação à Barbie é a influencia nos padrões estéticos, de beleza, comportamentais e consumistas. Há mais de 40 anos no mercado, ela vem determinando uma mudança de comportamento feminina. Em seu "mundo cor-de-rosa" ela apresenta uma ideologia que confronta os padrões bíblicos, ou seja, apresenta a mulher como o mundo quer que ela seja, e não como Deus se agrada.

Em contradição com os valores morais cristãos, que devem ser intrínsecos ao ser humano, a Barbie apresenta uma referencia de corpo, beleza e aparência ideal, porem externos e transitórios, que são absorvidos pelo seu público alvo principal: as crianças.

Os pais se mostram indiferentes a esta absorção, muitas vezes pela falta de tempo ou atenção, deixam suas filhas consumidoras a mercê destes padrões, só tomando consciência dessas influências por meio de conseqüências graves, como a anorexia e a bulimia, por exemplo.

Às vezes me questiono se estes brinquedos são um objeto de consumo ou um bem ideológico? Pois eles estimulam significativamente a capacidade representativa da imitação, de forma generalizada. Não é a toa que são vendidas 120 milhões de exemplares a cada ano, o que significa que três Barbies são vendidas por segundo, além de ser cotada como referencia por garotas do mundo todo. Mas a absorção deste produto vai além dos números, pois aparenta um caráter ideológico cuja mídia se encarrega de veicular. A imagem da Barbie passa a ser um modelo, através dos tempos, sem mesmo que as pessoas se dêem conta disto.

O poder de persuasão desta personagem está no fato de que contribuem para a formação do caráter da criança, que brincam de ser e se portar como ela: individualista, consumista, sem vinculo familiar, etc, etc... Características encontradas nas várias versões da boneca Barbie.

Não podemos afirmar que existem pactos satânicos na produção ou comercialização destas bonecas, mas uma influencia super negativa para nossas filhas, com certeza! Hoje nos encontramos em uma sociedade onde a beleza espiritual é o que menos importa, pois a beleza física é considerada solução para tudo.

Sem duvida a Barbie é um objeto de alienação, se levarmos em consideração o seu mundo de fantasia, uma realidade distorcida e utópica de um glamour cor de rosa. Então ela não educa, mas ilude, pois causa uma falsa sensação de status, em detrimento da formação do verdadeiro caráter moral, baseado em princípios idôneos.

"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as cousas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas.” - 1 Cor 6:12

Cabe ao cristão atentar, com diligência, para as coisas que a Bíblia nos exorta, para que em tempo algum nos desviemos da Palavra (Hb 2:1)
Convém ouvir as coisas de Deus, pois elas nos trazem santidade e a vida eterna. Convém a nós ouvir e fazer uma separação entre os padrões do mundo e os mandamentos de Deus.

fonte: montesiao.pro.br

Selinhos recebidos














Selinhos recebidos da amiga Anninha do Leonardo, obrigada pelo carinho.


quarta-feira, 20 de julho de 2011

Como ganhar uma criança para Cristo

Pastor Jim Preston

1. Compreenda que, se uma criança tem idade suficiente para entender que precisa ser salva, e idade suficiente para compreender como ser salva, então ela é suficientemente madura para ir para o inferno.

2. O que você pode fazer para ajudar a ver crianças serem salvas.
a. Estabeleça um bom fundamento, fale a elas a respeito de Cristo, da Bíblia e da necessidade de salvação para elas.
B. Esteja disponível. Junte-se longa e profundamente a elas. Visite-as.
C. Esteja atento. Observe sinais de convicção [de pecado, de justiça e de juízo].
D. Esteja preparado.
E. Traga tantas crianças quantas você puder para a "Escola Bíblica de Férias".
F. Siga de perto cada criança com quem você trabalha.
G. Ore.

3. Determinando a prontidão de uma criança.
A. Faça boas perguntas. Não faça perguntas que possam ser respondidas com [apenas] um sim ou não.
B. Exemplos de perguntas fracas: "Você sabe quem é Jesus?" Ou "Você sabe o que é pecado?"
C. Exemplos de perguntas boas : "O que é pecado?" "Por que nós pecamos?" "Por que você veio à frente? "Por que Jesus morreu?" "Por que você quer ser salvo?"

4. Lidando com uma criança.
A. Faça a criança se sentir à vontade. Sente-se ou se ajoelhe para ficar da altura dela. Diga-lhe o seu Nome. Fale com suavidade e devagar. Sorria. Balance a sua cabeça [afirmativamente] , sempre que você estiver de acordo com o que ela fala.
B. Tenha muito tempo.
C. Apresente o Evangelho. (Explique o que significa ser resgatada, ser livre, adotada, perdoada).
D. Registre a decisão. (Mesmo se não salva)


1. Apresente a necessidade da salvação.

2. Apresente o pagamento que Cristo fez [pelo nosso pecado].

3. Ore com ela.

4. Prepare-a para o futuro.

5. Lidando com uma criança que não está pronta.

A. Diga-lhe que você está feliz por ela ter vindo.
B. Diga-lhe que Jesus está feliz porque ela quer saber mais sobre Ele.
C. Diga-lhe que não tem importância se ela não entender tudo o que todos nós estamos ainda aprendendo. Dê-lhe novas informações.
D. Diga-lhe que ela pode vir à frente e fazer perguntas a qualquer momento que ela quiser.
E. Diga-lhe que você estará orando por ela
F. Ore com ela e peça a Deus para ajudá-la a entender o Evangelho com a maior brevidade possível.
G. Pergunte-lhe se ela gostaria de se sentar com os outros, agora.

6. Dando Segurança.
A. Pergunte-lhe se ela é salva. Ajude-a a entender que, por causa dela ter sido salva, algum dia no futuro, quando ela morrer, ela irá para o céu, onde Jesus está. Rm 10:13
B. Ajude-a a entender que ela só precisa ser salva uma vez. Hb. 13:5
C. Escreva a data da conversão dela na Bíblia que ela já deve ter [ou com a qual você ou a igreja a presentearão] .
D. Leve-a, imediatamente, a contar alguém que ela foi salva.
E. Caminhe junto com ela pelo corredor durante o convite pastoral para que ela possa dizer ao pastor e à igreja sobre a sua decisão.
F. Ajude-a a contar aos outros sobre a sua decisão.
 

A criança no coração de Deus Copyright © 2011 Designed by Ipietoon Blogger Template and web hosting